Home Direito do Trabalhador Somos todos VIGILANTES

Somos todos VIGILANTES

Dentro da conjuntura precarizante e do roubo de direitos trabalhistas e sociais que predomina atualmente na sociedade brasileira, o exemplo do golpista Michel Temer e da maioria dos parlamentares do Congresso Nacional, de desrespeito com e classe trabalhadora, é copiado por diversos setores patronais.

Na capital do país, vemos os empresários da segurança privada querendo retirar direitos históricos com a implementação do “horista” na categoria dos vigilantes. Por este motivo, na noite desta terça (18), em assembleia lotada, os vigilantes do Distrito Federal decretaram greve por tempo indeterminado.

A greve dos vigilantes, segundo o presidente da CUT Brasília, Rodrigo Britto, “é uma greve de toda a classe trabalhadora. Nossas entidades filiadas darão total apoio a luta contra a precarização de direitos imposta pelos empresários do setor de segurança privada que estão em consonância com os golpistas do Congresso Nacional.”

A CUT Brasília reforça para que sua militância dialogue com a população sobre a importância da greve dos vigilantes e ajude nos comandos de greve.

Durante a greve, acontecerão assembleias diárias com os vigilantes para os encaminhamentos do movimento, sempre às 17 horas, no estacionamento do conic.

Fonte: CUT Brasília