Home Atualidades Plenária dos Urbanitários reúne centenas de trabalhadores e reafirma unidade de classe

Plenária dos Urbanitários reúne centenas de trabalhadores e reafirma unidade de classe

Durante três dias, centenas de eletricitários e trabalhadores de outras categorias reuniram-se para discutir estratégias de mobilizações e ações contra a retirada de direitos, fruto do golpe instaurado no país. Organizada pela Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), a Plenária Urbanitária de Mobilização Sindical e Popular, teve início na quinta (8) e estendeu-se até sábado (10). O presidente da CUT Brasília, Rodrigo Britto, participou do evento.

Na atividade, também foi realizado um profundo debate conjuntural, que deixou clara a necessidade de unidade para barrar os retrocessos impostos à classe trabalhadora. A discussão sobre os temas surge em um momento em que, além de nefastos projetos, a privatização dos setores de energia e saneamento básico encontra-se na agenda do governo golpista.

Na visão do presidente da FNU, Pedro Blois, setores como o de energia e água constituem bens estratégicos para soberania da sociedade. Ele destaca, ainda, a importância de ampliar o processo de discussão e conscientização social. “Não há mais espaço para lutas em separado, urge a necessidade da unidade da classe trabalhadora, tanto da cidade quanto do campo. Somente assim será possível enfrentar esse governo corrupto, que trabalha dia e noite para vender tudo que o povo brasileiro construiu através de décadas”, disse.

A diretora da CUT e do Stiu/DF, Fabíola Latino, destacou o formato diferenciado da Plenária, que reafirmou a parceria com movimentos sociais e abrangeu outras pautas de luta. “Essa plenária mostrou que precisamos nos unir cada vez mais. Os motivos dos combates são os mesmos e, para o fortalecimento da resistência aos retrocessos, a unidade de classe se faz extremamente fundamental”, disse.

Ao final do evento, foi elaborado um Plano de Lutas que, entre outros pontos, intensifica a oposição contra a privatização das empresas de energias e saneamento básico, incentiva a mídia alternativa e ratifica a unidade.

Fonte: CUT Brasília com informações da FNU