Início Brasil NOTA | Sequestradores da EBC

NOTA | Sequestradores da EBC

Na última semana, a imprensa publicou notícias mostrando o atual estágio de desmonte e de ilegalidade orquestrados pela diretoria da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Resgatando a expressão do diretor de Jornalismo da EBC Lourival Macêdo, em artigo publicado após o golpe de Temer na EBC, a Comunicação Pública está, de fato, sequestrada, mas não pelos que passaram por sua diretoria, mas por quem hoje comanda e destrói diariamente a Comunicação Pública – um direito previsto na Constituição Federal.

De forma imoral, Lourival Macêdo e o diretor Administrativo Luiz Antônio Ferreira criaram regras para o Programa de Demissão Voluntária (PDV) que os favoreceram, podendo os mesmos serem demitidos e imediatamente recontratados, ainda como diretores. Neste caso, de forma imoral, os recursos públicos passam a serem destinados a interesses particulares – talvez escusos.

Já o contrato firmado com Agência Nacional de Águas (ANA) em R$ 1,8 milhões para produção de conteúdo favorável ao órgão revela mais um caso da destruição do caráter público da EBC. Vender pautas para alguém em troca de dinheiro vai contra qualquer objetivo da Comunicação Pública.

Esses dois casos se somam aos seguidos ataques aos trabalhadores da EBC, assediados, perseguidos e censurados desde as mudanças realizadas por Temer na empresa pública. É bom lembrar que Temer, desde seus primeiros atos ao assaltar a Presidência da República, busca retirar a finalidade pública dos veículos da EBC, acabando com o controle social da empresa com o fim do Conselho Curador e asfixiando financeiramente e editorialmente a empresa pública.

Sindicato dos Jornalistas DF, RJ e SP
Sindicato dos Radialistas DF, RJ e SP