Com ameaça de greve, OAB recua da demissão de 40% dos empregados

Em plena pandemia do novo coronavírus, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) propôs a retirada da cláusula de estabilidade do Acordo Coletivo dos empregados e incluiu a demissão de 40% dos trabalhadores. Diante do ataque, trabalhadores da OAB, da Caixa de Assistência dos Advogados do DF e da Fundação de Assistência Judiciária realizaram assembleia na manhã desta sexta 22 e anunciaram greve. A mobilização dos empregados fez com que a OAB recuasse da demissão em massa e se colocasse à disposição para novas negociações.

Segundo Douglas de Almeida Cunha, dirigente do Sindecof-DF – sindicato que representa a categoria –, a primeira proposta de Acordo Coletivo para os empregados da OAB, CAA e FAJ foi encaminhada em janeiro deste ano. “Eles não nos responderam e oportunamente aproveitaram a pandemia para apresentar esse absurdo”, denuncia o sindicalista.

De acordo com ele, para evitar que trabalhadoras e trabalhadores perdessem o emprego em um dos momentos mais críticos da história, o Sindecof-DF chegou a apresentar a proposta de redução de 25% dos salários dos empregados, já que a OAB alegou que “há ausência de recursos para o pagamento dos salários dos funcionários”. “Essa redução representaria a economia de quase R$ 4 milhões nos cofres da OAB, que tem uma arrecadação de R$ 31 milhões e uma despesa de pessoas de R$ 11 milhões”, conta Douglas de Almeida.

O dirigente do Sindecof afirma que diante da sinalização de que os empregados cruzariam os braços, a OAB não só retirou a proposta de demissão como prorrogou o Acordo Coletivo dos trabalhadores por 90 dias, se colocando à disposição para retomar as negociações. O Acordo Coletivo dos empregados ficará vigente até agosto.

“A assembleia dos empregados da OAB, da CAA e da FAJ foi suspensa. Vamos voltar para a mesa de negociação e retomar o fechamento do Acordo Coletivo dos trabalhadores. Não aceitaremos abusos”, diz Douglas de Almeida Cunha.

Fonte: CUT-DF

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome