Movimentos exigem suspensão da tramitação e votação das PECs do Plano Mais Brasil

Na tarde desta sexta-feira (13), a CUT e outros movimentos que compõem frente em defesa dos serviços públicos no Distrito Federal protocolaram um requerimento na Câmara dos Deputados. O documento, destinado ao presidente da Casa, Rodrigo Maia, exige a suspensão da tramitação e votação das PECs do Plano Mais Brasil, enquanto a pandemia do Coronavírus impedir a circulação da sociedade civil no Casa do Povo.

O Plano Mais Brasil é um conjunto de medidas apresentado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que atinge os servidores públicos e enfraquece os serviços públicos no país. O Plano se divide em três Projeto de Emendas à Constituição (PECs 186,187 e 188).

No documento, os movimentos destacam que as propostas em questão “afetam sobremaneira a oferta de serviços públicos e a economia do país, a exemplo de eventual redução de jornada e, consequentemente, da prestação de serviços à sociedade”.

As entidades avaliam ainda que a pandemia do Coronavírus reforça a necessidade de fortalecer o serviço público, como é o caso dos institutos de pesquisa, universidades públicas e o Sistema Único de Saúde.

Assinam o documento

CUT-DF – Central Única dos Trabalhadores

CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil

CSP-Conlutas

PT-DF – Partido dos Trabalhadores

JUNTOS/Psol

SINDGCT – Sindicato Nacional dos Gestores em Ciência e Tecnologia

DCE-UnB – Diretório Central dos Estudantes Sintfub – Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília

Adunb – Associação dos Docentes da UnB

Levante Popular da Juventude

UNE – União Nacional dos Estudantes

Fonacate – Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado

MST – Movimento dos Trabalhadores Sem Terra

Condsef – Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal

Sinpro-DF – Sindicatos dos Professores do DF

Ubes – União Brasileira dos Estudantes Secundaristas

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome