Trabalhadores dos Correios pautam paralisação e greve em assembleia nesta terça (11)

Resistentes ao projeto de privatização de Bolsonaro e seu ministro da Economia, Paulo Guedes, trabalhadores dos Correios realizarão assembleia nesta terça-feira (11) para aprovar a paralisação de 24 horas a partir da 0 hora do dia 12, quarta-feira. A atividade será às 18h30, em frente ao edifício sede dos Correios.

Com indicativo de greve agendado para dia 4 de março, os trabalhadores também estão na luta contra o reajuste abusivo no plano de saúde. A suspensão nacional dos trabalhos da ECT seria realizada no dia 12 de fevereiro, mas a Fentect, federação que representa a categoria, orientou a mudança de data.

Segundo a Fentect, o reajuste do plano de saúde imposto aos trabalhadores chega a atingir o índice de 100%. Isso porque depois de um vai e vem entre o Superior Tribunal do Trabalho (TST) e o Supremo Tribunal Federal (STF), a categoria, que chegou a pagar 10% do valor da mensalidade do plano e 10% de coparticipação nos procedimentos de saúde, passou a pagar 50% em cada uma das contribuições. Os valores já atingiram o contracheque de janeiro.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do DF, Sintect-DF, a categoria participará do ato político e seminário pela valorização do serviço público e contra o desmonte do Estado. A atividade será nesta quarta-feira (12), a partir das 9h, na Câmara dos Deputados.

Fonte: CUT-DF

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome