Em carta, Lula reforça que “não troca sua dignidade pela liberdade”

O presidente Lula (PT) reafirmou por meio de uma carta, que não irá trocar sua dignidade por sua liberdade. O texto foi lido por seu advogado, Cristiano Zanin Martins, nesta segunda-feira (30), depois de encontro com o ex-presidente na sede da Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, onde ele é mantido preso político desde abril do ano passado.

“Tenho plena consciência das decisões que tomei nesse processo e não descansarei enquanto a verdade e a justiça não voltarem a prevalecer”, afirmou o ex-presidente na carta.

A decisão foi tomada após a força-tarefa da Operação Lava Jato do Paraná ter recomendado à Justiça Federal que conceda a progressão de regime semiaberto ao ex-presidente.

Em outro trecho da carta, Lula fala que não aceita barganhar seus direitos e sua liberdade. “Já demonstrei que são falsas as acusações que me fizeram. São eles e não eu que estão presos às mentiras que contaram ao Brasil e ao mundo”, afirma.

À imprensa, Zanin explicou que isso não significa que Lula descumprirá decisões judiciais. Só não aceitará “barganhas”. “O Estado não pode impor a qualquer cidadão o cumprimento de uma condição”, disse.

Leia a íntegra da Carta:

Fonte: CUT Nacional

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome