CUT entrega moção de apoio ao povo venezuelano na embaixada do país

Nessa segunda (12), dirigente da CUT Ismael César entregou na Embaixada Venezuelana, em Brasília, uma moção de  Moção de Solidariedade à Venezuela e ao povo venezuelano. O documento foi aprovado, por unanimidade, na Plenária da CUT Brasília, realizada no sábado (10).

Entre outros pontos, a moção destaca a  clara intenção governo norte americano em  dar continuidade a uma era de exploração em nome da ganância e do poder, em detrimento das vidas e da dignidade do ser enquanto humano.

O texto aponta ainda que, para isso, o país atua “através da desinformação desenfreada em cadeia global para manipular a opinião pública”. Por fim, o documento repudia as medidas desumanas implementadas na Venezuela e afirma que a luta é unitária e deve continuar.

Leia o texto:

Moção de solidariedade a Venezuela e ao povo venezuelano

Reunida no dia 10 de agosto de 2019, no auditório Paulo Freire do Sindicato dos Professores do Distrito Federal, delegados e delegadas presentes na Plenária da Central Única dos Trabalhadores no Distrito Federal – CUT reafirmaram os laços de apoio e solidariedade ao povo da Venezuela, que se defronta com as medidas desumanas desferidas pelo governo norte americano para derrotar a possibilidade de uma sociedade justa e fraterna.

Sabemos que o intuito do país imperialista ao travar inúmeras guerras, inclusive geoeconômica, é dar continuidade a uma era de exploração em nome da ganância e do poder, em detrimento das vidas e da dignidade do ser enquanto humano. A ação vil é feita através da desinformação desenfreada em cadeia global para manipular a opinião pública e do bloqueio econômico, que tentam cercear as reações de resistência.

Repudiamos tais ataques sistemáticos e ressaltamos que esta moção não se trata apenas de apoio ao governo de Venezuela, mas principalmente de uma ação de solidariedade a seu povo e pela defesa da soberania do país. Neste sentido, nos unimos às vozes venezuelanas e seguimos sendo apenas uma classe: a classe trabalhadora.

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome