Após pressão, Ambev apresenta proposta que contempla categoria

Reunidos em assembleia nesta segunda-feira (12), os trabalhadores da Ambev no DF aprovaram a proposta da empresa e suspenderam o indicativo de paralisação.

Depois de os trabalhadores mostrarem unidade e disposição de luta, a Ambev ofereceu à categoria 8% de reajuste salarial retroativo a maio, equiparação do tíquete alimentação com as demais empresas terceirizadas que prestam serviço de entrega e carregamento e a manutenção de todas as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho por 24 meses.

“A gente pedia 10% de reajuste. Conquistamos 8%, que já garante 3% de ganho real. Sem falar que o ganho no vale alimentação representa 15%. Por isso, avaliamos o resultado como positivo. Ressaltamos ainda que ele só foi possível com a pressão da categoria”, afirma o dirigente do Sintrabe, sindicato que representa a categoria, Alberto Oliveira Santos, que também é é presidente da Federação dos Trabalhadores do Comércio (Fetracom).

Atualmente, cerca de 150 trabalhadores atuam na Ambev DF.

Fonte: CUT Brasília

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome