Coletivo de Mulheres Jornalistas do DF lança pesquisa sobre assédio sexual no trabalho

O Coletivo de Mulheres Jornalistas do Distrito Federal lançou nesta segunda (21) uma pesquisa sobre assédio sexual no ambiente de trabalho. O levantamento faz parte da campanha “Assédio Sexual não faz parte do trabalho. Denuncie!” lançada pelo grupo em novembro de 2018.

A coleta das informações será feita pela internet. O formulário com o questionário está disponível no blog do Coletivo. “O objetivo é mapearmos o assédio sexual nos espaços de trabalho das jornalistas e também conscientizar as colegas sobre essa violência, que muitas vezes é naturalizada”, explica Renata Maffezoli, coordenadora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF.

Embora a pesquisa foque as profissionais que trabalham no Distrito Federal, Renata destaca que o formulário poderá ser respondido também por jornalistas de outros estados.

“Isso pode nos ajudar a ter uma ideia da realidade de trabalho das colegas em outras regiões do país, ampliando o alcance e a ação da campanha, uma vez que a temática diz respeito a todas as trabalhadoras”, acrescenta.

Inicialmente, o formulário estará disponível para respostas até o final de fevereir. O resultado deve ser divulgado em março, para marcar o Dia Internacional das Mulheres (8/3).

Participe! Clique aqui e responda.

Fonte: CUT Brasília com informações do Coletivo de Mulheres Jornalistas do DF

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome