Mulheres se unem para realizar 8 de março memorável no DF

Em apenas três semanas, mais de 100 mulheres foram mortas ou vítimas de algum crime no Brasil. A luta pela vida, que vem sendo retirada das mulheres tanto pela violência física como por medidas desastrosas do governo Jair Bolsonaro, é o principal ponto que une mulheres de todo país. Por isso, um 8 e março gigantesco está sendo construído no DF para mostrar que elas estão na luta. Em Plenária realizada nessa terça-feira (22), foi definido que a atividade, que tem como mote “Pela vida de todas as mulheres, resistiremos”, será realizada na Esplanada dos Ministérios.

A CUT, entidades sindicais, partidos políticos, coletivos diversos de mulheres e militantes feministas em geral, cis ou trans, participaram da Plenária e indicaram que o 8 de março de 2019 será, mais que nunca, forte, plural e unitário. Temas como a reforma da Previdência, a demarcação de territórios indígenas e quilombolas, a luta pelo fim da violência contra a mulher, a descriminalização do aborto, a valorização da Lei Maria da Penha e da Casa da Mulher Brasileira, o fim da Lei da Alienação Parental, serão alguns dos temas reivindicados pelas mulheres no 8 de março realizado no DF.

Como a data será próxima a do carnaval, a ideia é de que o ato seja construído em alas que, através do lúdico, mostrarão o contexto que a mulher brasileira vive e o que ela quer enquanto ser humano.

“Este 8 de março será o grande primeiro ato contra toda política do governo Bolsonaro, que vem, através de suas medidas, impulsionando a morte de milhares de mulheres, seja através da flexibilização da posse de arma, da retirada de políticas públicas ou de propostas nefastas como a reforma da Previdência. O governo Bolsonaro aprofundou o cerceamento democracia iniciado com o golpe encabeçado por Temer. E um país sem democracia é um país que não se importa com a vida das mulheres. Por isso, neste 8 de março, somos todas Marielle, somos todas Lula Livre, somos todas irmãs”, afirma a dirigente da CUT Brasília, Vanessa Sobreira.

Um próximo encontro para definir os detalhes do 8 de março no DF será realizado no dia 3 de fevereiro, às 15h. O local ainda será divulgado.

Fonte: CUT Brasília

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome