Acampamento da Juventude do MST prepara jovens para marcha em defesa de Lula

Cerca de 500 jovens dos diversos acampamentos e assentamentos de Reforma Agrária do Movimento Sem Terra (MST) de todo o país estão reunidos em Corumbá (GO) no Acampamento Nacional da Juventude Sem Terra. A atividade, que teve início na segunda (6) e estende-se até a quarta (8), é em preparação à Marcha Nacional Lula Livre, que acontece de 10 a 15 de agosto, em Brasília.

Durante o acampamento, a juventude contará com uma programação bastante diversificada, que envolve rodas de conversas, oficinas e atividades culturais. Além disso, serão realizados debates políticos, enfatizando o papel dos jovens na luta por um país mais justo e inclusivo.

Segundo Paulo Henrique Campos, do Coletivo Nacional de Juventude do MST, o acampamento é fruto do processo de trabalho de base e da organização dos jovens em seus territórios. “O acampamento é a culminância de um processo de intensa mobilização com a Juventude dos acampamentos e assentamentos do MST”, reforçou.

Campos explica ainda a importância da juventude diante do cenário de retrocessos imposto pelo golpe e nos momentos históricos de saídas políticas para o Brasil. “O nosso acampamento se coloca nessa conjuntura com o objetivo de inserir a Juventude Sem Terra na luta política da classe trabalhadora. Além de reforçar coletivamente que precisamos construir um programa unitário de lutas, pautas e formação política, reafirmamos a nossa defesa da candidatura do companheiro Lula. Temos a consciência de que o avanço nas várias políticas públicas para a juventude do campo foi em detrimento do período de avanço que vivemos nos últimos anos, com acesso à universidade e de diminuição do êxodo rural”, disse.

O Coletivo de Juventude do MST foi criado em 2005, após uma grande marcha do movimento que reuniu milhares de pessoas, onde 60% dos presentes eram jovens. Desde então, o grupo tem emplacado grandes lutas históricas.

Fonte: CUT Brasília / Foto: Luiz Fernando, do MST

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome