DIA DO BASTA | Grito do dia 10 de agosto deve ser dito por toda classe trabalhadora

Desde o golpe político-jurídico-midiático de 2016, encabeçado por Michel Temer, a classe trabalhadora vem amargando um processo de retrocesso imensurável. As políticas adotadas para acabar de vez com os direitos trabalhistas e com o Estado brasileiro foram implementadas não só nacionalmente, mas também aqui no DF, através do governador Rodrigo Rollemberg. E para dizer “basta”, trabalhadores realizarão ações em todo Brasil e também na capital federal no dia 10 de agosto, o Dia do Basta.

Assembleias, panfletagens, atrasos de turno, paralisações, marchas e várias outras atividades marcarão este 10 de agosto. Serão denunciadas a nova legislação trabalhista, a privatização das empresas estatais, a precarização realizada através da terceirização sem limite, o fim das políticas sociais, o sucateamento dos serviços públicos, a ampliação das jornadas de trabalho, a redução dos salários e vários outros retrocessos impostos ao povo brasileiro. Também será dito basta à perseguição política a Lula e reivindicada a garantia de sua candidatura a presidente do Brasil.

“A CUT Brasília orienta que todos os seus sindicatos de base, no DF e entorno, participem do Dia do Basta. Precisamos mostrar que a classe trabalhadora não está conformada com os golpes diários e, muito ao contrário, está, mais que nunca, disposta a dar um basta em todos os retrocessos. Basta de golpismo!”, afirma o presidente interino da CUT Brasília, Rodrigo Rodrigues.

O Dia do Basta é uma iniciativa conjunta da CUT e demais centrais sindicais, e foi aprovado nacionalmente em julho deste ano.

Acesse aqui o panfleto.

Fonte: CUT Brasília

2 Comentários

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome