Vitória dos servidores de Santo Antônio do Descoberto

Semana vitoriosa para os servidores e servidoras municipais de Santo Antônio do Descoberto (SAD). Graças ao empenho do sindicato da categoria (Sindsad) e a unidade do funcionalismo que se mantém firme na greve desde o dia 15 de maio, duas importantes conquistas foram garantidas.

Na terça-feira (5/6), a desembargadora Dra. Amélia Martins de Araújo, do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), avaliou como legal o movimento paredista e proibiu o prefeito de descontar os dias parados dos servidores ou substituir os grevistas por trabalhadores contratados.

Para a presidenta do Sindsad, Clenilda Melquíaldes, essa decisão foi fundamental para a unidade. “Essa primeira vitória foi responsável pela intensificação da luta. Com a comprovação da conformidade da greve, mais trabalhadores aderiram ao movimento que ficou ainda mais fortalecido”, explicou a dirigente.

Frente à persistência da categoria em reivindicar seus direitos, nesta sexta (8), a juíza da comarca de SAD, Dra. Patricia de Morais Costa Velasco, impetrou mandato de segurança revogando o decreto municipal que cortou ao meio os salários dos professores. A liminar também proíbe qualquer desconto na folha de pagamento do funcionalismo ou suspensão de gratificações – sem que haja um aporte legal – e determina que os valores descontados sejam imediatamente restituídos e os pagamentos, regularizados.

Segundo Clenilda, esse é um momento de muita alegria. “Viemos festejar aqui na porta da prefeitura, pois foi uma vitória justa e conquistada com muito suor. Estamos muito felizes, mas, nem por isso, vamos esmorecer na luta. Manteremos o movimento paredista até que o prefeito obedeça a decisão da Justiça e devolva o dinheiro que tirou dos servidores. Até lá, permaneceremos na resistência”, garantiu.

A CUT Brasília esteve presente durante toda a luta dos servidores de SAD

A dirigente também reconheceu o apoio recebido da Central Única dos Trabalhadores de Brasília. “Durante todo o embate, pudemos contar com o a apoio da CUT Brasília. Não ficamos desassistidos em momento algum e isso foi essencial para nossas conquistas”, disse.

Por fim, a liminar estabelece ao prefeito de Santo Antônio do Descoberto, Adolpho Roberto Souza Von Lohrmann, uma multa solidária no valor de R$ 100 mil, enquanto que ao subprocurador do município, Danilo Silva Pinto,  a quantia estipulada é de R$ 50 mil. Ambos foram penalizados por desobediência de sentença.

A presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Águas Lindas (Sindspmal), Eliene Martins Braga, que também coordena os sindicatos municipais do Entorno filiados à CUT Brasília, parabeniza os trabalhadores e trabalhadoras de SAD por tão importante vitória. “Mais uma vez provamos que quando há a unidade da classe trabalhadoras, os direitos são reconhecidos e garantidos. Parabéns aos incansáveis guerreiros e guerreiras do Sindsad e todos os servidores e servidoras que não arregaram e mantiveram-se firmes na luta. Somos fortes, somos CUT!”, finalizou.

Fonte: CUT Brasília

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome