Para encerrar greve, Sindetran-DF apresenta pauta mínima ao GDF

Na segunda-feira (16), o sindicato dos servidores do Detran no DF – Sindetran – participará de reunião no colégio de líderes da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), às  15h. O objetivo é sensibilizar os parlamentares e conseguir uma intermediação para colocar fim à greve da categoria que já completa um mês.

Desde o início do movimento paredista em 13 de março, o Sindetran tem travado uma luta constante com o governo. Mesmo em meio à constante pressão dos trabalhadores, através de atos e mobilizações, o governador Rodrigo Rollemberg se mantém inflexível e não apresentou nenhuma proposta digna ao funcionalismo.

Na tentativa de por fim ao movimento paredista e solucionar o impasse, o sindicato construiu uma pauta mínima. Entre os principais pontos estão o reajuste do auxílio alimentação, autorização para o abono pecuniário, abono dos dias parados e a continuidade das negociações junto à Casa Civil e GDF.

“Fizemos e estamos fazendo de tudo para fazer com que o governo atenda ao nosso pleito. Até o momento, o sindicato está aberto ao diálogo, porém, o governo se nega em conversar com a categoria. Continuaremos na luta e em busca de uma solução para os trabalhadores e população”, explica o presidente do Sindetran-DF, Fábio  Medeiros.

Na pauta completa, os servidores do Detran exigem o cumprimento imediato de acordos feitos e garantidos em lei desde 2015, como o pagamento da terceira parcela do reajuste salarial concedido à categoria. Os servidores também reivindicam o reajuste do tíquete-alimentação, jornada de trabalho em lei conforme a regra geral da Lei 840/2011, autorização para o abono pecuniário e reajuste salarial referente às perdas inflacionárias de 2014 a 2017.

Fonte: CUT Brasília

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome