Rodoviários saem vitoriosos na luta contra a criminalização do movimento sindical

Em meios às recorrentes tentativas de criminalização e enfraquecimento do movimento sindical, uma sentença judicial sinalizou mais uma importante vitória para o reconhecimento da luta da classe trabalhadora: o dirigente da CUT Brasília e do Sindicato dos Rodoviários do DF, Marcos Junio, e outros três companheiros,  foram absolvidos em primeira instância no processo que os acusava de dano qualificado, lesão corporal, constrangimento ilegal e atentado contra a segurança de outro meio de transporte.

“Essa vitória dá muita energia para continuar correndo atrás dos prejuízos, afinal, os trabalhadores são perseguidos diuturnamente pelos patrões. Para a conquista ser 100%, basta, agora, que os vigilantes saiam vitoriosos”

O caso ocorreu em fevereiro do ano passado, durante uma paralisação da categoria rodoviária. Marcos Junio tentava mediar um conflito entre patrões e grevistas, mas acabou sendo agredido com uma barra de ferro por um dono de ônibus da Cootarde. No calor da emoção, como mostrou a filmagem das câmeras de segurança, três motoristas se envolveram no embate para defender o sindicalista.

No entanto, mesmo sendo o autor da tentativa de agressão, o cooperado foi liberado e os três grevistas detidos. Marcos Junio, por sua vez, com mandado de prisão expedido, ficou impedido de realizar as atividades sindicais e os demais trabalhadores, que estavam há meses sem salário, até hoje não receberam os ordenados atrasados.

Para a advogada que acompanhou o caso, dra. Marília Fontenele, a absolvição dos rodoviários se configura como mais uma vitória contra a criminalização do movimento grevista. “Estamos na batalha há um ano, carregando esse processo e com o agravante de que a Cootarde se habilitou como assistente na acusação e fez de tudo para criminalizar o movimento”, avaliou.

Fontenele lembra que a cooperativa de transporte esteve envolvida na Operação Checklist, na qual a Polícia Civil investigava o pagamento de propina por empresas de ônibus para servidores da Secretaria de Mobilidade do DF. A operação resultou, inclusive, no afastamento do presidente da Cootarde.

“De um lado estavam os trabalhadores, pais de família, e do outro, uma empresa envolvida em esquema de corrupção”, lamenta a magistrada.

Já Marco Junio avalia a conquista como incentivo para continuar a incansável luta pela manutenção dos direitos dos trabalhadores. “Essa vitória dá muita energia para continuar correndo atrás dos prejuízos, afinal, os trabalhadores são perseguidos diuturnamente pelos patrões. Para a conquista ser 100%, basta, agora, que os vigilantes saiam vitoriosos”, afirmou o dirigente.

Fonte: CUT Brasília

6 Comentários

  1. Um irmão de luta, um guerreiro incansável, Marcos Júnior é sem dúvida parte importante do sague que corre nas veias do movimento sindical CUTISTA no DF e região. Parabéns companheiros.

  2. Marcos Junior, Deus é fiel, e não poderia ter outro resultado desta sentença, pois vc sempre foi um companheiro empenhado em resolver os problemas dos Rodoviários, afirmo isto, pois há anos nem te conhecia e vc fez por mim… Q Jesus te abençoe, Guerreiro……

  3. Eu tenho você como uma liderança incansável.você espelhado no nosso inesquecível zumbi dos palmares.sempre lutando pela nossa categoria.voce não mede esforços.e rodoviários e professor e funcionários do Detran.vigilante nova cap vsleu guerreiro.acategoria tenho orgulho de te você como representante.valeu Marco Júnior Duarte.você é um soudado que já mais vai fugir de uma guerra.meus parabéns.

  4. ….Marcos Junior é e vm cndo até hj uma referência quando se fala de luta…..Trabalha com seriedade,Disposicao e respeito pelo próximo e td a categoria….Gigante pelo seu carater e simplicidade.Parabéns!!!!

  5. A Prova que Nosso País Brasil é forte e que os Trabalhadores o SINTTRATER DF e a CUT estão e devem seguir Avante!!! Eu Wanderley Senna e Minha Familia Senna LUSTOSA estamos com você Trabalhador Marco Jr. E toda Categoria Aguerrida!!!

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome