Previdência: Sinpro convoca categoria para ato no dia 19

A contrarreforma da Previdência (PEC 287/2016) deve ser apresentada pelo relator da medida, deputado Arthur Maia (PPS-BA), em breve. E tudo indica que a proposta do Executivo, sob tutela do presidente golpista Michel Temer (MDB), pode entrar em votação na Câmara já no próximo dia 19.

Por isso mesmo e para barrar mais uma vez a ofensiva neoliberal, a Central Única dos Trabalhadores instituiu o 19 de fevereiro como Dia Nacional de Lutas, Paralisações e Manifestações contra esta agenda perversa.

Assim, o Sinpro convoca a categoria para ato no dia 19, a partir das 17h, no Museu da República. O ato será uma atividade conjunta entre os sindicatos e os movimentos sociais. “Se o governo insistir e confirmar a data da votação, o Sinpro chamará uma paralisação”, adianta o coordenador de Imprensa do Sindicato, Cláudio Antunes.

A contrarreforma previdenciária ataca os direitos de toda a classe trabalhadora e, se não houver mobilização, o prejuízo será coletivo.

“Se o governo insistir e confirmar a data da votação, o Sinpro chamará uma paralisação”

Da mesma forma que professores(as) e orientadores(as) educacionais realizaram a Greve Geral Nacional da Educação, em 2017, o momento exige grande pressão popular para que direitos não sejam retirados. A PEC 287/2016 prevê aumento tanto do tempo de contribuição quanto da idade para se ter direito à aposentadoria e a diminuição do valor do benefício.

“Vale lembrar que a reforma alcança a todos, todos têm a perder, sobretudo os que estão para se aposentar nos próximos meses. Em 2017, tivemos 1.400 aposentadorias. Se não tivéssemos feito toda a luta no passado, esses educadores estariam de alguma forma prejudicados na remuneração, na perda da paridade, por exemplo. Temos que assegurar nossos direitos e a nossa aposentadoria”, enfatiza Cláudio Antunes, lembrando que a categoria deve ficar atenta aos meios de comunicação do Sindicato para mais informações, esclarecimentos e orientações.

Fonte: Sinpro-DF

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome