CUT Brasília se solidariza à deputada Erika Kokay contra ataques espúrios

A CUT Brasília expressa total apoio e solidariedade à deputada federal Erika Kokay (PT-DF), que vem sendo alvo de críticas injustas, de difamações e xingamentos nas redes sociais por parte de setores da direita, da elite conservadora e retrógrada da sociedade. A parlamentar é achincalhada covardemente por sua postura firme e corajosa em defesa das manifestações, dos trabalhadores e trabalhadoras e da juventude que se levantam contra o golpe de Estado, o retrocesso e ataque aos direitos trabalhistas e às conquistas sociais.

images-6Erika Kokay agiu com coerência e determinação, como é de sua característica, na defesa dos manifestantes que foram agredidos e presos pela Polícia Militar apenas por estarem exercendo o direito de manifestação. Defensora dos direitos humanos, das minorias e, principalmente, da democracia, a deputada interveio em favor da libertação e dos direitos dos 75 manifestantes detidos, se contraponto às medidas de exceção, próprias de regimes ditatórias, aplicadas em nome de uma suposta segurança nacional.

Para nós, da CUT, a insegurança foi implantada pelo golpe de Estado e por projetos dos golpistas, como a PEC da Morte aprovada nesta terça, que promovem a desigualdade social e deterioram as condições de vida da população, em favor da elite econômica e social. Para a CUT, os verdadeiros bandidos e vândalos não estavam se manifestando
15439901_781569858667828_8756152911973458858_nnas ruas, nem foram covardemente reprimidos com bombas, sprays, cassetetes, cavalaria, viaturas motorizadas, helicópteros, armamento bélico e letal.  Os verdadeiros bandidos e vândalos não estavam sendo ameaçados pela legislação que criminaliza os movimentos sociais e as manifestações.

Se há algum parlamentar no país que mantém uma trajetória firme e coerente em defesa dos trabalhadores, das mulheres, das minorias, dos explorados e injustiçados, este é Erika Kokay. Sua história em todos os movimentos aos quais se dedicou, seja como estudante, bancária, sindicalista ou parlamentar, está marcada pela luta contra a tirania e opressão. Foi assim contra a ditadura militar, contra a intervenção militar e o peleguismo nos sindicatos, nas campanhas pela redemocratização do país e pela retomada dos sindicatos pelos trabalhadores, na luta contra todas as formas de discriminação e dominação e pela construção de uma sociedade justa e igualitária.

15439909_781569862001161_1201057086868524695_nPor isso, sempre foi reconhecida pelos seus pares e pelos trabalhadores e trabalhadoras e alçada a postos eletivos, de comando e representação. Foi líder estudantil, presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, presidente da CUT Brasília, deputada distrital e agora é deputada federal. Erika Kokay é a única deputada federal pelo Distrito Federal que combate o golpe parlamentar, o projeto de precarização do trabalho (PL 4330), a PEC da Morte (PEC 55), as nocivas reformas trabalhista e previdenciária. Tem estado ao lado da classe trabalhadora e das entidades sindicais na resistência contra o roubo de direitos dos trabalhadores pelo governo golpista e enfrentado as tentativas de criminalização dos movimentos sindical e sociais.

A Diretoria da CUT Brasília

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome