Confira as moções aprovadas no 13º Cecut

No 13º Congresso da CUT Brasília (Cecut), realizado nos dias 28, 29 e 30 de maio, mais de 460 delegados dos sindicatos e entidades filiadas de Brasília e entorno do DF aprovaram várias moções de apoio às causas da classe trabalhadora e contra qualquer medida que afete as conquistas trabalhistas.

Moção contra as agressões sofridas pelos servidores de conselhos

Apoio a todos os trabalhadores em Conselhos e Ordens do Brasil, que enfrentam uma luta árdua contra a precarização profissional e casos de demissões sem processos administrativos, ausência de negociações coletivas, assédio moral e demissões injustificadas, que motivaram movimentos e greves no CREA-RN e no CRMV-DF… leia mais

Autor: Sindecof

 Moção apoio ao movimento Fenasera pela Base, de fortalecimento da Fenasera

Apoio à “Carta de Tambaú”, manifesto construído pelo movimento FENASERA pela BASE que luta pelo fortalecimento da Federação Nacional dos Trabalhadores em Autarquias de Fiscalização Profissional (Fenasera)… leia mais

Autor: Sindecof

 Moção de apoio ao Sindicato dos Vigilantes e à CNTV

Moção de apoio à Confederação Nacional dos Vigilantes diante das tentativas de romper a unidade da categoria, conclamando a direção nacional da CUT a rever sua posição favorável ao fracionamento da confederação e à construção de outra entidade composta em sua maioria por opositores da Central… leia mais

Autor: Sindicato dos Vigilantes de Brasília e Sindicato dos Vigilantes da Ride

 Moção pela auditoria oficial da dívida pública

Moção pela realização de auditoria oficial da dívida pública interna e externa brasileira, para evitar que gastos excessivos sejam feitos no sistema financeiro e aplicar o investimento na sociedade, garantindo conquistas concretas e estruturantes para a classe trabalhadora… leia mais

Autor: Dimitri, delegado do Sindsep-DF

Moção de repúdio aos PLCs 19 e 20 do GDF

Repúdio aos Projetos de Leis Complementares 19 e 20 de 2015 – de alteração na previdência prejudicial aos servidores do DF –, propondo ampla discussão com toda sociedade… leia mais

Autor: Denivaldo, delegado do SAE

Trabalhadores da informática da Câmara dos Deputados merecem respeito

Moção de repúdio às declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que alegou descumprimento da carga horária semanal na área de informática da Casa para demitir funcionário do setor. A demissão ocorreu após a divulgação de que computadores registram que o deputado assinou requerimentos suspeitos em inquéritos da Lava Jato… leia mais

Autor: Sindpd-DF

Contra o ataque direto aos trabalhadores da educação de Macapá

Moção de repúdio ao ataque ao direito de greve dos trabalhadores da educação do Município de Macapá, impedidos de ocupar prédios públicos e avenidas próximas ao edifício da prefeitura, realizar piquetes, além de usar bandeiras e faixas nos prédios… leia mais

Autor: Corrente Sindical Nacional Causa Operária

Apoio às greves dos professores e repúdio aos governos de direita e seus aliados

Declaração de apoio às greves dos professores de todo o Brasil e repúdio à ação dos governos que atacam os professores, a juventude e toda a população trabalhadora, buscando impor um processo de privatização do ensino público em todo o país… leia mais

Autor: Corrente Sindical Nacional Causa Operária

Repúdio ao prefeito de Águas Lindas por demissão arbitrária e antissindical

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Águas Lindas de Goiás (sindspmal)  declara seu repúdio ao prefeito municipal de Águas Lindas, responsável pela punição arbitrária da professora Franciléa Anjo dos Santos, por ter levado à escola fichas de filiação sindical para os servidores interessados… leia mais

Autora:  Eliene Braga, do Sindspmal

Cotização em solidariedade à professora Franciléa

Moção pela arrecadação entre os delegados do 13º Cecut de doações para pagar a multa aplicada pela prefeitura de Águas Lindas à Franciléa Anjo dos Santos, recompondo seu salário… leia mais

Autor: José Wilson, delegado do Sindicato dos Bancários

Pela criação de planos de carreira para os profissionais de educação de todo Brasil

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais do DF-Sindsep cobra o cumprimento da moção nº 02, da Conferência Nacional de Educação 2014, que trata da criação e implementação de planos de carreira em todas as esferas federativas para os profissionais da educação no âmbito da administração do MEC, pela valorização de todos os trabalhadores na educação do Brasil… leia mais

Autor: Dimitri – Delegado do Sindsep-DF

Contra o PL do governador Rollemberg para venda das estatais do DF

Sindicato dos Bancários do DF repudia o projeto de lei apresentado pelo GDF que autoriza o governo a vender participação acionária nas empresas estatais do DF. O projeto é a abertura de um processo de privatização das empresas… leia mais

Autor: Eustáquio, delegado do Sindicato dos Bancários do DF

Moção de repúdio à deputada Sandra Faraj

Sindicato dos Professores- Sinpro e toda a classe trabalhadora CUTista declaram repúdio à atitude antidemocrática e violenta da deputada distrital Sandra Faraj (Soliedariedade) de mandar expulsar professores da galeria do Plenário da Câmara Legislativa e de escolher quem iria assistir à audiência pública sobre o PL da Mordaça, que impõe a censura ao professorado do Distrito Federal… leia mais

Autora: Luciana, delegada do Sinpro

 Moção de apoio à Lei 4.636/13 de autoria de Chico Vigilante

Apoio  à lei n° 4.636/13, que garante direitos trabalhistas aos terceirizados no GDF, para evitar que sejam vítimas de calote por parte das empresas prestadoras de serviços que os contratam… leia mais

Autor:  Sindiserviços

 Repúdio ao desrespeito das empresas terceirizadas do GDF

Moção de repúdio ao desrespeito dos patrões aos mais de 30 mil trabalhadores terceirizados das empresas contratadas pelo GDF que não cumprem acordo coletivo de trabalho firmado no início do ano. O Sindiserviços exige o pagamento imediato do reajuste salarial definido, da dívida trabalhista, da regularização dos atrasos de salários e correção dos vales… leia mais

Moção de Repúdio contra o PLC 30/2015 (PL 4330/2004)

A ausência de uma regulamentação legislativa sobre os serviços que podem ser terceirizados no Brasil aumenta a prática da terceirização na forma ilícita e contraria o entendimento.  A rotatividade é o maior mal da terceirização, contra a qual ostrabalhadores não dispõem de nenhuma garantia de emprego. Se aprovado, o PLC 30 tira qualquer garantia dos trabalhadores e, infelizmente, passam a ser apenas mais um número no mercado financeiro do Brasil… leia mais

Moção de Apoio à Participação Presencial da CUT Brasília na Data-Base

Os diretores do Sindiserviços-DF consideram imprescindível e estratégico o acompanhamento e a participação de dirigentes da CUT Brasília em todo processo de negociação da Campanha Salarial… leia mais

Autor: Sindiserviços

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome