Demissão de intérpretes do Iesb será discutida no ministério do trabalho

O Sindicato dos Trabalhadores Intérpretes do DF – Sinprols se reunirá com a direção do Instituto de Educação Superior de Brasília – Iesb, nesta quinta-feira (7), às 16h, na primeira mesa de negociação chamada pelo Ministério do Trabalho. A solicitação foi do Sindicato, que se viu sem saída para negociar a readmissão dos 11 trabalhadores intérpretes do centro universitário.

De acordo com o presidente do Sindicato, Michel Platini, o Sinprols já tentou, por diversas vezes, negociar com a direção do Iesb, mas, até agora, a única proposta feita pelo Centro Universitário foi de recontratar os intérpretes demitidos arbitrariamente para exercerem, além das funções de intérpretes, atividades administrativas, com salários mais baixos. A proposta foi firmemente recusada pelos demitidos e pelo Sindicato, pois burla a legislação e traz prejuízos aos trabalhadores. “O Iesb está visando apenas ao lucro com essa demissão. A proposta de reintegração em outra função é indecorosa e ilegal. Não aprovamos esse tipo de negociação”, afirma o presidente do Sinprols, Michel Platini.

Para pressionar a readmissão dos intérpretes, fundamentais para o ensino dos alunos surdos do centro universitário, e denunciar à população a postura ilegal do Iesb, o Sinprols vem realizando diversos atos. O último foi realizado em frente ao Iesb Sul (609 Norte), nessa segunda-feira (4).

Deixe um comentário:

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome